• Por que é tão difícil mudar?

Por que é tão difícil mudar?

  • Editora: SINOPSYS
  • Autor: OLIVEIRA
  • Produto disponível


  • R$99,00


Especificação
Título POR QUE E TAO DIFICIL MUDAR?
Autor(a) Margareth da Silva Oliveira/Raquel de Melo Boff/Milton José Cazassa/Carlo C. DiClemente
ISBN 9788595010154
Edição / Ano 1/2017
Número de Páginas 320
Dimensões 23X16X2
Capa CAPA DURA
Descrição

Este livro, que tem como um dos organizadores o criador do Modelo Transteórico, Carlo C. DiClemente, reúne recentes resultados de pesquisa sobre a sua aplicação em vários contextos, as mais recentes estratégias de intervenção para avaliar as variáveis relacionadas a ele e ferramentas clínicas práticas para a implementação das intervenções. Esta obra não só fornece orientação sobre como avaliar o estágio de mudança de um cliente, mas também como planejar e implementar as abordagens de tratamento corretas nos momentos certos para mobilizar os próprios processos de mudança que as pessoas usam em suas vidas diárias. É um rico recurso para profissionais que querem combinar as intervenções com as necessidades dos seus clientes, ao mesmo tempo desenvolver fortes relações de colaboração que facilitarão mudanças significativas e duradouras.

Sumário

Prefácio ............................................................................................ 17

Mary Marden Velasquez

Apresentação .................................................................................... 21

Introdução – O Modelo Transteórico:

Implicações para a Clínica e para a Saúde Pública ......................... 23

Carlo C. DiClemente

PARTE I

Avaliação e Aplicabilidade do MTT

1 Modelo Transteórico de Mudança de

 Comportamento (MTT): o que é e como se aplica? ................... 34

 Martha Wallig Brusius Ludwig

2 Instrumentos de avaliação do Modelo Transteórico

 de Mudança de Comportamento................................................ 60

Margareth da Silva Oliveira, Karen Priscila Del Rio Szupszynski,

 Paola Lucena-Santos, Suzana Dias Freire, Simone Bitencourt

 e Cristiane Cauduro de Souza

3 Avaliação Neuropsicológica na Dependência Química

 e suas Interfaces com a Motivação para Mudança ....................... 106

Antônio Jaeger, Maisa dos Santos Rigoni e Irani I. de Lima Argimon

PARTE II

Dependência Química: O Modelo

Transteórico na prática Clínica

4 O Modelo Transteórico de Mudança

 e a Dependência Química .......................................................... 122

Karen Priscila Del Rio Szupszynski e Viviane Samoel Rodrigues

5 O Modelo Transteórico e o Espírito da EM

 na Prática Clínica com Alcoolistas .............................................. 141

 Margareth da Silva Oliveira, Maisa dos Santos Rigoni,

 Susana M. Sastre Seadi, Luciane Bevengnú Piccoloto,

 Milton José Cazassa e Marcia Fortes Wagner

6 A Entrevista Motivacional e os estágios de Mudança

 no Tratamento da Dependência de Tabaco ................................. 162

 Wilson Vieira Melo, Paulo Renato Vitória Calheiros

 e Vilma Cecilia Rodríguez Rodríguez

7 As Expectativas de Resultados e o Craving nos Estágios

 de Prontidão para Mudança na Dependência Química ............... 187

 Renata Brasil Araujo, Rosemeri Siqueira Pedroso,

 Maria da Graça Tanori de Castro e Margareth da Silva Oliveira

PARTE III

Promoção de saúde por meio da modificação

de comportamento em diferentes contextos

8 Mudança de Estilo de Vida em Paciente

 com Síndrome Metabólica: O desafi o da adesão ......................... 210

 Martha Wallig Brusius Ludwig, Raquel de Melo Boff ,

 Ana Maria Pandolfo Feoli, Andreia da Silva Gustavo,

 Mirna Brilmann, Catherine Bortolon e Laura Pordany do Valle

9 Modifi cação de Hábitos Alimentares e Sedentarismo

 em Adolescentes com Sobrepeso ou Obesidade .......................... 231

Raquel de Melo Boff , Carolina Domingues Segalla,

 Ana Maria Pandolfo Feoli, Andreia da Silva Gustavo

 e Margareth da Silva Oliveira

10 Aplicação do Modelo Transteórico e da Entrevista

 Motivacional em uma Clínica-Escola ......................................... 254

Ilana Andretta, Karen Priscila Del Rio Szupszynski,

 Nathália Susin e Margareth da Silva Oliveira

11 O Uso do Modelo Transteórico na Reabilitação Auditiva ........... 278

Jéssica Kuchar e Dagma Venturini Marques Abramides

12 O Modelo Transteórico como Ferramenta para

 Desenvolvimento de Lideranças ................................................. 297

Nathália Susin e Rafael Corsetti 

Comentários (0)

Escreva um comentário

Nota: HTML não suportado!
    Ruim           Bom

Etiquetas: Psicologia