• Não me Toca, seu Boboca!

Não me Toca, seu Boboca!

  • Editora: ALETRIA
  • Autor: TAUBMAN
  • Produto disponível

  • R$34,00


Especificação
Título NAO ME TOCA SEU BOBOCA
Autores(as) Andrea Viviana Taubman
ISBN 9788595260030
Edição / Ano 1/2018
Número de Páginas 40
Dimensões 23x21x1
Capa BROCHURA
Descrição

Muitas vezes, falar sobre este tema é uma tarefa bastante difícil para pais, mães, familiares e demais profissionais da área de educação, saúde e assistência social

Para prevenir que abusos aconteçam, é importante ensinar às crianças e aos adolescentes a diferenciar uma brincadeira de uma potencial situação de risco e fortalecer suas capacidades para que possam se defender e denunciar quando uma pessoa mais velha -seja um adulto ou adolescente age de maneira inadequada com elas O livro Não me toca, seu boboca! trata a discussão sobre o abuso sexual de forma lúdica e relacionada ao cotidiano das crianças para que elas, ao entrarem em contato com a história, possam conhecer e reconhecer atitudes suspeitas.

Em 2016, mais de 11 mil denúncias de abuso sexual foram feitas ao Disque 100, serviço da Ouvidoria Nacional de Direitos Humanos que recebe registros de todos os tipos de violência contra crianças e adolescentes. Mas sabe-se que abuso sexual, embora haja muitas denúncias, é uma violência altamente subnotificada. Precisamos orientar adequadamente as crianças para que sejam capazes de identificar um abuso e denunciá-lo. Com prevenção, vamos proteger nossas crianças.

Fundação ABRINQ

Informações

Sinopse

Ritoca tem uma história para contar, meio difícil de entender, muito difícil de falar. O encontro com um tio gentil e sorridente acaba se tornando um pesadelo, do qual Ritoca e seus amigos, felizmente, conseguem escapar. “Se for de um jeito suspeito, ninguém deve tocar na gente!”, ela logo reconhece. De maneira lúdica, o livro Não me toca, seu boboca! mostra a todas as crianças o que é a situação de violência sexual e o que fazer para evitá-la. Uma forma de oferecer segurança e informação às crianças sem perder o encantamento próprio da literatura. 

Comentários (0)

Escreva um comentário

Nota: HTML não suportado!
    Ruim           Bom