• Abrace Suas Emoções

Abrace Suas Emoções

  • Editora: VOZES
  • Autor: GRUN
  • Produto disponível


  • R$27,00


Especificação
Título ABRACE SUAS EMOCOES
Autor(a) Anselm Grün
ISBN 9788532660176
Edição / Ano 1/2019
Número de Páginas 158
Dimensões 21x14x1
Capa BROCHURA
Descrição

Passamos por emoções e paixões. Mesmo quando as emoções são negativas elas não devem ser eliminadas, mas transformadas. O grande tema da transfiguração, um tema central da mensagem cristã, deve ser retratado concretamente em algumas paixões e emoções. Isso é um exemplo. A transformação refere-se a tudo que experimentamos, nossos sucessos e decepções, nossos sentimentos e medos, nossas paixões e necessidades. Transformação significa olharmos para tudo com um olhar que não julga, que deixa os sentimentos como eles são, mas, ao mesmo tempo, os questiona, onde eles nos prejudicam, onde nos impedem de viver. A questão é, portanto, descobrir como os sentimentos e as paixões podem ser transformados para nos levar à vida e enriquecê-la.

Sumário

Introdução - Emoção é normal

I - Emoções: um assunto vital

1 Sentimentos negativos não devem ser reprimidos, mas transformados

2 O que nos diz a tradição espiritual

3 A lida masculina com as emoções

4 A lida das mulheres com as emoções

5 Interação das forças masculinas e feminina 

II - Tornar a vida mais leve - Transformar emoções negativas

1 Não deixe que a INVEJA lhe consuma

2 A força positiva na IRA e na RAIVA

3 O que a RAIVA tem a nos dizer

4 Sinta o anseio por trás de sua GANÂNCIA

5 Abrace seu MEDO e descubra sua finalidade

6 O tesouro na DEPRESSÃO

7 Transforme a IMPACIÊNCIA em serenidade

8 Como o CIÚME se torna a porta de entrada para o amor

9 A AMARGURA pode dar um sim à vida

10 Superando SENTIMENTOS DE INFERIORIDADE

11 Liberte-se do ÓDIO e da VINGANÇA

12 Reconhecer mágoas antigas em OFENSAS

13 Lide criativamente com sua TRISTEZA

14 CUIDADO E PREOCUPAÇÃO podem ser transformados

15 Há uma força positiva na VERGONHA

16 Em vez de EXACERBAR A GRANDEZA, veja a grandeza da vida

Conclusão

Referências

Comentários (0)

Escreva um comentário

Nota: HTML não suportado!
    Ruim           Bom

Etiquetas: Vários